Ir para o conteúdo principal

Mensagem de blogue por Fórum PME

Nómadas Digitais

Nómadas Digitais


“O nomadismo digital é um estilo de vida que permite ter liberdade, flexibilidade de horários e local e, sobretudo, um aumento na felicidade”

Diz-se que Portugal é um País atrativo para nómadas digitais, mas será que esta afirmação é verdadeira? O conceito de nómada pode ter várias interpretações, umas mais romantizadas, outras mais práticas e objetivas. 


O que é um nómada digital?

Nómada é quem muda de local, que não tem casa ou residência fixa e não fica muito tempo num trabalho ou numa função. Um nómada é errante, explorador, com espírito aventureiro, com gosto pela descoberta, que se adapta, que se molda e, ao mesmo tempo, muda. 

Na atualidade, no mundo digital, nómada digital é o indivíduo que, pela natureza das funções que desempenha e por via do recurso a tecnologias de informação, pode trabalhar de forma remota, permitindo a adoção de um modo de vida errante, viajando e residindo em locais distintos, por períodos mais ou menos longos. 

Os dois anos que passámos em pandemia (Covid-19), abriu o caminho para novas formas de trabalho e exponenciou o mundo digital. O mundo mudou, nós adaptámo-nos e, recriámos novas formas de viver e trabalhar. Percebemos que a azáfama do dia-a-dia nos retirava qualidade de vida e o tempo para lazer e para pequenos prazeres que tínhamos esquecido. O mundo continuava a sua órbita, o trabalho era necessário, mas as pessoas estavam a esquecer-se de viver. 


Nómada digital vs teletrabalho

Com um portátil, tablet ou telemóvel podemos trabalhar, no mundo digital, a partir de praticamente qualquer parte do mundo. Por isso, confunde-se muitas vezes o conceito de teletrabalho com o de nómada digital. Apesar de serem dois estilos de vida semelhantes, são, na realidade, muito diferentes. 

O teletrabalho permite que se trabalhe à distância, em casa, num país ou cidade diferente. No entanto, tem de se submeter às políticas da empresa e muitas vezes com a tecnologia disponibilizada pela mesma. Já um nómada digital, normalmente freelancer, opta por uma vida de viagens, não tem uma base fixa e vive de forma minimalista. Os bens mais importantes para eles são o seu computador portátil, passaporte e bagagem, que transportam consigo de um continente para outro. 

Para ser nómada digital em Portugal, é necessário preencher alguns requisitos prévios: 

  • auferir um rendimento base mensal que represente quatro vezes o salário mínimo nacional; 
  • apresentar um contrato de arrendamento com duração igual ou superior a 1 ano; 
  • demonstrar um contrato de trabalho com uma empresa estrangeira; 
  • obter um visto de trabalho (segundo as mesmas normas do visto D7). 


Adversidades e vantagens do nomadismo

Adotar um estilo de vida de nómada digital pode ser um pouco solitário, pois grande parte do trabalho é feito de forma autónoma e solitária, o que pode não ser bem compreendido numa sociedade ainda muito habituada ao trabalho com horário fixo numa empresa. No entanto, o nomadismo digital é um estilo de vida que permite ter liberdade, flexibilidade de horários e local e, sobretudo, um aumento na felicidade. Uma das formas de o conseguir, é optar por trabalhar em projetos com os quais exista uma identificação de princípios e valores, em que se sinta que a nossa colaboração permita evolução, sustentabilidade e tornar o mundo e os seres humanos melhores. Antes de nos lançarmos de cabeça, devemos testar caminhos, estudar e aprender sobre eles, preparar a “viagem”, garantir recursos e, colocar na mochila (junto com os poucos bens materiais) a coragem, a ousadia, a leveza e a felicidade.



         Carla Caldeira

       (Consultora Financeira)


  • Partilhar

Reviews