Ir para o conteúdo principal

Mensagem de blogue por Fórum PME

PRR: O Paradigma da Execução

PRR: O Paradigma da Execução


“O sucesso passa pela capacidade de concretização dos objetivos, e pela boa execução dos projetos que são propostos.”


A gestão dos fundos europeus tem sido um desafio que nem todas as Entidades, públicas e privadas, têm conseguido dar respostas assertivas. Seja por dificuldades de planeamento dos gestores dos fundos europeus, seja por dificuldades de planeamento das organizações que apresentam candidaturas, que ficam desconformes com os Avisos de Abertura, por falta de conhecimento ou por falta de aconselhamento. 


Enfrentamos, ainda, um triplo desafio: uma transição energética para fazer face à emergência ambiental; uma transição digital que afeta todos os elementos da nossa vida; e um contexto geoestratégico cada vez mais desafiante para a Europa com o regresso da Política de Poder, e com um contexto de divergência entre Países opositores da NATO e a NATO.


A oportunidade que temos pela frente, a nível nacional e europeu, vista no contexto deste triplo desafio, é encarada como uma oportunidade para renovar e transformar a nossa economia, tornando-a ecologicamente sustentável, mais digital, mais inovadora, e, dessa forma, mais competitiva mas também mais soberana em termos europeus de um ponto de vista estratégico.


Desta forma, é importante que quando uma Organização apresenta a sua candidatura a um fundo europeu consiga responder a quatro variáveis: Objetivo, Resultado, Monitorização e Investimento necessário. Se estas variáveis estiverem respondidas na fase de elaboração da candidatura, todo o planeamento operacional do projeto, após aprovação, é simples, porque torna-se possível elencar as etapas, gerir procedimentos, monitorizar objetivos e ter retorno do investimento. Nesse momento, devem ser utilizadas as melhores práticas de gestão de projeto, e ter responsáveis nas organizações com preparação para ter uma visão 360º de tudo o que rodeia o investimento que está a ser desenvolvido, de forma a criar os melhores impactos na nossa organização. 


No entanto, a maior dificuldade nas organizações para gerir o projeto, independente do setor, é a digitalização dos projetos, a eficiência com que o fazem e a rentabilidade na gestão financeira que conseguem gerar na utilização desta prática. Inúmeras vezes presenteamos grandes organizações a gerir projetos de milhões num ficheiro Excel, sem conseguir alocar recursos humanos e materiais nas diversas fases do projeto, e sem conseguir, em tempo real, ter uma execução operacional e financeira, para tomar medidas de gestão que permitam maximizar a execução e minimizar os impactos financeiros negativos. 


Uma Gestão de Projeto eficaz e assertiva, deverá ter sempre como base as melhores práticas de Project Management, agregadas a um sistema de gestão e controlo de projeto, que permita monitorizar os indicadores de resultados e a execução física e financeira, em tempo real, por pessoas altamente motivadas e treinadas para o efeito.


O sucesso dos Fundos Comunitários, como por exemplo o PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) e o futuro Portugal 2030, vai estar diretamente ligados a resultados, pois é com base no cumprimento de metas que serão feitos os desembolsos por parte de Bruxelas. 


Com múltiplos projetos e iniciativas (muitos deles sujeitos a concursos públicos), o primeiro requisito para o sucesso do PRR é a capacidade de concertação e de convergência de esforços para assegurar o cumprimento das metas comuns acordadas, sendo valorizados os Consórcios e a capacidade de executar projetos em articulação.


A maior dificuldade nas organizações, independente do setor, é a digitalização dos projetos, a eficiência com que o fazem e a rentabilidade na gestão financeira que conseguem gerar na utilização desta prática. Haverá pouco espaço para interpretações menos claras do que se pretende atingir com os projetos a financiar.


Para que isto aconteça, vai ser necessário muito pragmatismo e eficiência na execução dos projetos. Estes financiamentos de grande dimensão irão precisar de monitorização, controlo e transparência, ao longo de todo o período de execução, pois o sucesso passa pela capacidade de concretização dos objetivos, e pela boa execução dos projetos que são propostos. 





          Pedro Baltar

   (Gestor de Produto e Projetos)

  • Partilhar

Reviews